sábado, 3 de março de 2012

Está ma hora do adeus?


O Nintendo DS é um dos maiores sucessos da história da Nintendo. Ele começou a ser vendido no dia 21 de novembro de 2004, e reinou absoluto durante 6 anos e alguns meses no mundo dos portáteis. O PSP, lançado em março de 2005, foi seu único concorrente, mas nem chegou perto de ameaçar a liderança da plataforma.
De acordo com o site VGChartz, foram pouco mais de 73 milhões de consoles do PSP vendidos no mundo todo, contra 151 milhões de Nintendo DS (incluindo todas as versões). O número de vendas do portátil da Big N é mais surpreendente quando comparado com qualquer video game que já foi lançado: ele é o segundo mais vendido de todos os tempos. E isso que o DS perde do primeiro colocado (PS2) por apenas dois milhões, considerando que o console da Sony está no mercado há mais de 10 anos.
Mas como nada dura para sempre (principalmente em se tratando de tecnologia), uma hora um sucessor iria tomar seu lugar. E esse posto já está ocupado pelo Nintendo 3DS, lançado em março de 2011 com a difícil missão de substituir o portátil mais bem sucedido da história. Com um desempenho fraco, o 3DS patinou nas vendas até ter seu preço cortado em julho do mesmo ano.
Mas somente no final do ano que as vendas explodiram, com o lançamento de diversos games novos, como os esperados Super Mario 3D Land e Mario Kart 7. Fato é que agora o novo portátil já está bem encaminhado. Isso quer dizer que já podemos abandonar o DS e sua marcante história de sucesso?
Um video game inovador
Hoje o DS nem parece tão moderno assim, mas, na época em que foi lançado, o pequeno portátil revolucionou. O video game foi apresentado com um design fechado, uma tampa que abra e fecha e a presença de duas telas, sendo que a inferior é sensível ao toque. Só para efeito de comparação tecnológica: em 2004, um celular top de linha era o RAZR V3, da Motorola. Smartphones? Ainda engatinhavam.
O aparelho tem microfone embutido, suporte a conexão Wi-Fi – permitindo disputas multiplayer pela internet com jogadores de todo o mundo – e Wireless local, que permitiu a interação entre jogadores dentro de uma pequena área (de 9 a 30 metros).
O modelo recebeu novas versões ao longo dos anos. A primeira foi o DS Lite, mais leve e moderno e com bateria de maior durabilidade que o DS original. Em seguida, foi lançado o DSi, com loja virtual, duas câmeras, telas maiores, um processador duas vezes mais potente e quatro vezes mais memoria. Além disso, saiu o slot de jogos do Game Boy Advance e entrou um para cartões SD. Por fim, o DSiXL foi apresentado, uma versão consideravelmente maior que a dos modelos anteriores.
Excelente biblioteca de jogos
O DS conta com uma ótima lista de games: São mais de 1,2 mil títulos (de acordo com o site oficial da Nintendo). Dentre eles, alguns grandes sucessos:
O game lançado para Wii e DS revive as aventuras do Super Mario Bros. original, desenvolvido para o NES. Com fases encantadoras criadas por Shigeru Miyamoto, a mente criativa da Nintendo, o game leva você novamente para o reino dos cogumelos em grande estilo. O jogo é ótimo nos controles, conta com sons envolventes e gráficos simpáticos. Nostálgico e impressionante.
A franquia Mario Kart é um dos trunfos da Nintendo para seus consoles, juntamente com os demais games do Mario, desde o Super NES. Depois de tantas firulas lançadas por Mario Kart 64 e Mario Kart Double Dash, o Mario Kart do DS resgata as raízes do Super Nintendo, focando apenas na diversão de sacanear seus oponentes e correr.
Img_normal Img_normal
O game traz um sistema de absorção de almas, e armas e armaduras que faziam valer cada centavo gasto no jogo. E não é só isso: gráficos melhores, ambientação mais funesta, som de boa qualidade, controle bem feito.
Poucas franquias fizeram tanto dinheiro em tão pouco tempo como Nintendogs. O simulador de cãezinhos foi um dos trunfos da Big N e só foi possível pelo hardware diferente do DS. A capacidade de o cãozinho aprender seu próprio nome e diversos truques, além de pedir por carinho e atenção, eram tão inovadoras quanto o próprio DS.
A qualidade do jogo é de cair o queixo. Um game primoroso, com gráficos excelentes, som de qualidade e controle fantástico – quase uma obra de arte em forma de game. Um excelente motivo para comprar um DS. Além disso, Metroid Prime: Hunters trazia algo que a série não tinha há tempos: renovação.
Vale a pena comprar um DS?
A Nintendo continua a divulgar o DS em seu site, o que demonstra o interesse da empresa em manter seu portátil mais antigo na ativa. Mas será que ainda existe espaço para o modelo viver lado a lado com o 3DS, assim como o PS2 (ainda) coexiste com o PS3?
Preço mais em conta
Você pode comprar o seu DS por 499 reais aqui no Brasil, R$ 200 a menos que o 3DS. Nos EUA, ele sai por 99 dólares (a versão DS) contra 170 dólares do 3DS. Levando em consideração que o 3DS também roda games do DS, talvez seja mais vantajoso migrar diretamente para o novo portátil.
Mas, alguns jogadores estão relatando que a compatibilidade de certos games do DS no 3DS não é muito boa. Segundo eles, os gráficos ficam um pouco prejudicados, com imagens mais “apagadas”.
Novos títulos sendo lançados
Um ponto fraco na hora de comprar um modelo mais antigo de video game é a falta de lançamentos. Apesar de você poder contar com os mais de mil jogos do DS, sempre vai ficar com uma dor de cotovelo ao ver os lançamentos do 3DS.
Mas ainda existem games sendo lançados para o antigo portátil. Durante o programa Pokémon Smash de um canal do Japão, Junichi Masuda da desenvolvedora Game Freak confirmou o lançamento de Pokémon Black 2 e Pokémon White 2 para o DS no mês de junho. E mais games podem estar por vir. E você? Vai de DS ou 3DS?

Nossa resposta: Eu prefiro o 3DS, mas eu ainda ligo de viz em quano o meu velho DS i para apreciar os antigos joguinhos que tenho nele :-)


Nenhum comentário:

Postar um comentário